Passados mais de dez mil quilômetros, 11 países, dez meses e 12 dias, e duas bicicletas depois, o militar reformado George Silva, casado e pai de dois filhos, chegou a Atlanta, nos Estados Unidos, a tempo de acompanhar a abertura da 59ª Assembleia Mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Silva saiu de Boa Vista, em Roraima, em cima de uma bicicleta equipada inclusive com uma barraca para dormir em locais ermos, em agosto do ano passado, 18 anos após se sentir chamado por Deus para pregar o evangelho em outros países. O detalhe é que ele aceitou esse chamado e foi de bicicleta. “Cheguei a pedalar 120 quilômetros por dia e fiz sete horas de pedaladas contínuas, mas estou aqui hoje pela graça de Deus”, comentou diante de vários profissionais de comunicação de veículos adventistas de todo o mundo que cobriram sua chegada no Georgia Dome, local em que ocorre a assembleia mundial adventista nos Estados Unidos.

George Silva, cuja aventura está registrada no blog Criacionismo (clique aqui para ler os diários de viagem), disse que passou por momentos difíceis em várias fronteiras de países. Diante de guerrilheiros, por exemplo, na Colômbia, contou com a ajuda divina para conseguir passar. “Certa vez, fui atacado por dois ladrões armados de facas. O bandido só me deixou passar depois que provei a ele que era missionário e mostrei um exemplar do Novo Testamento”, relatou. Resultado: o criminoso se lembrou do tempo em que também era cristão e ainda desejou boa viagem ao missionário.

O evangelista sobre rodas disse que foi acolhido, em muitos lugares, por membros adventistas, mas em outros só teve a opção de dormir em sua barraca improvisada. Enfrentou temperaturas de 45 graus centígrados e até inferiores a zero nos mais diferentes locais das Américas. Quem pensa que o aventureiro vai desistir se engana. “Vou continuar até o Canadá, concluir meu trabalho de pregação sobre a volta de Jesus Cristo na América do Norte e depois rumo à Europa. Quero alcançar todos os países, se possível”, sonha. Para Deus, alguns sonhos podem se tornar realidade.